O nadador salvador

 

Pregos de metal e plástico, azul e vermelho, voavam alternadamente seguidos de gritos de alegria quando se espetavam na areia branda, ou eram rapidamente retirados se caíam de lado, acabando por tombar. Ouviam-se as vozes de crianças e adultos abafados pelo som das ondas que rebentavam na areia. Ondas que arrastavam consigo enormes algas de cores que íam do verde transparente ao castanho. Aqui e alí os caranguejos passeavam na areia molhada procurando refúgio entre as rochas. Debaixo do toldo riscado de azul e branco, a mãe sentada numa almofada, desviava o olhar da revista para os filhos que brincavam com baldes formas e pás de plástico. Remexeu no saco e confirmou que trouxera o almoço. Ouviu um grito e não viu o mais pequeno junto do irmão. Com a água pelos joelhos este olhava para o mar vendo como o balde azul, com relevos brancos, era arrastado pelas ondas. Correu até ele e tocou-lhe no ombro para que ficasse quieto. Meteu-se na água e deu algumas braçadas tentando alcançá-lo, mas depressa desistiu. Voltou para junto do pequeno e ficaram a ver como desaparecia, a flutuar, levado pelas ondas. De repente sem que soubessem como, surgiu um homem que nadava com energia. Em questão de segundos enfiara a mão na asa e nadava de volta à margem. O miúdo envergonhado apanhou o balde quando ele lho deu, e apertando-o contra si voltou com a mãe para o toldo onde o irmão sentado mordiscava uma empada de atum.

 

"Empada de Atum"

Nível de dificuldade:

Muito fácil

Tempo de elaboração:

60 min

6 pessoas

 

Ingredientes:

300g atum (escorrido)

2 cebolas médias

4 dentes de alho

1 pimento vermelho

2 c/s de azeite

280g de tomate frito

Sal qb.

Pimenta qb.

Piripíri qb.

2 embalagens de massa quebrada

1 ovo para untar

 

Preparação:

Pique a cebola e o alho. Coloque num tacho com o azeite, tape e deixe suar em lume brando. Corte o pimento em pedacinhos e junte com a cebola e o alho. Mexa de vez em quando para não queimar. Escorra bem o azeite do atum e envolva com os restantes ingredientes. Adicione o tomate frito, tempere com sal, pimenta e um pouco de piripíri a gosto e deixe apurar. Forre a base de uma forma para tarte com uma lâmina de massa quebrada. Coloque o recheio e cubra com outra lâmina de massa. Dobre as pontas para fechar e pincele com ovo batido. Faça pequenos cortes na superfície para que o vapor possa sair. Leve ao forno pré-aquecido cerca de vinte a trinta minutos ou até a tarte estar dourada. Decore com tomate cherry.

Sirva  fria, acompanhada de salada.

Cebolas e deixas...

A madeira produzia um som seco cada vez que a faca de porcelana a tocava fazendo com que a cebola caisse como se fossem peças de um lego. Cogumelos, pimentos de várias cores, malaguetas, maçãs e salsa esperavam na bancada. Não tivesse ligado quando parara no supermercado e teria a desculpa perfeita. Aflito porque não ia ter tempo de reler o texto, tentava lembrar as deixas que ainda não memorizara. Como se isso não bastasse agora tinha de improvisar! Numa visita rápida à secção de vegetais e frutas apanhara os que lhe pareceu, mas a ideia recorrente é que ia competir com gente que fazia melhor.

Não, não se sentia feliz. Tinha de levar qualquer coisa ao ensaio. Sacudiu a cabeça, apanhou uma frigideira pesada e com a lâmina da faca empurrou a cebola…

"Salada de Cuscuz e Pimento"

Nível de dificuldade:

Fácil

Tempo de elaboração:

60 min

4 pessoas

 

Ingredientes:

280g de cogumelos laminados

1 pimento verde

1 pimento amarelo

1 pimento vermelho

1 cebola roxa média

2 maçãs

1 c/chá de massa de alho

Sal qb.

5 c/sopa de açúcar

2 malaguetas verdes

1 e 1/2 chávena de cuscuz

1 e 1/2 chávena de água

Azeite qb.

Preparação:

Corte os pimentos verde e vermelho em quatro partes e lamine, tendo o cuidado de não os misturar. Por sua vez corte o  pimento amarelo  em cubos pequenos. Pique a cebola em cubinhos.

Numa frigideira com um fio de azeite, salteie, (cerca de cinco minutos), os cogumelos com uma pitada de sal. Retire com uma escumadeira e reserve. Aproveite o líquido que os cogumelos soltaram e salteie o pimento verde com a massa de alho, mexa de vez em quando. Tire do lume assim que começarem a ficar moles. Repita a operação com o pimento vermelho, temperando-o apenas com umas pedras de sal. Reserve. Junte três colheres de açúcar à cebola e caramelize ligeiramente. Retire assim que começar a ficar translucida. Finalmente junte a maçã cortada em cubinhos e salteie com duas colheres de sopa de açúcar.

Hidrate o cuscuz com a água quente, (que não chegou a ferver), tape e espere cinco minutos. Adicione um fio de azeite e mexa com um garfo para o soltar. Corte a malagueta em rodelas finas e misture todos os ingredientes com o cuscuz. Sirva frio.

Nota: Pode juntar um cubo de caldo de legumes à água do cuscuz. A quantidade de malagueta pode variar de acordo com o gosto e o facto de ser mais ou menos picante. As maçãs podem ser de qualquer variedade desde que sejam saborosas.

Impressões

Dos quadros de Van Gogh aprecio a pincelada decidida. Os seus azuis, verdes, vermelhos e amarelos e violetas que nos enchem o coração. Uma paleta de cores primárias, secundárias que soube usar como ninguém desafiando os mais conservadores! No pisto andaluz os pigmentos são substituídos pelos vegetais e as pinceladas por cortes mais ou menos grosseiros e assim como aprendi a admirar os seus quadros deixei-me levar pelos sentidos com o pisto andaluz!

"Pisto Andaluz"

Nível de dificuldade:

Muito fácil

Tempo de elaboração:

60 min

6 pessoas

 

Ingredientes:

200ml de azeite

1 cebola grande

2 pimentos vermelhos

4 curgetes

2 beringelas

300g de cogumelos laminados

560g de tomate frito

Sal qb.

Pimenta qb.

2 c/s bem cheias de açúcar

Preparação:

Pique a cebola e coloque num tacho com o azeite. Tape e deixe refogar em lume brando, mexendo de vez em quando. Corte os pimentos em pedaços e adicione à cebola assim que esta ficar translucida. Entretanto lave bem as curgetes e corte em cubos, sem as descascar. Quando o pimento tiver amolecido, retire e escorra com um coador. Coloque o caldo e as curgetes no tacho, tape e continue a cozinhar sempre em lume brando. Lave as beringelas e corte em cubos de cerca de dois cm e reserve. Assim que a curgete tiver amolecido e soltado todo o líquido retire do lume e escorra. Cozinhe as beringelas com o caldo. Quando estiverem moles pode adicionar todos os vegetais e os cogumelos. Junte o tomate frito e envolva. Tempere com sal e pimenta a gosto e adicione o açúcar. Se quiser pode juntar um copo de água. Deixe cozinhar cerca de quinze minutos antes de apagar o lume.

Acompanhe com ovos escalfados

Nota: Pode substituir o tomate frito por tomate natural, nesse caso necessita cerca de 1 quilo de tomate maduro. Descasque e corte em cubinhos. Retire as beringelas, escorra, e cozinhe com o líquido dos legumes. Quando estiver praticamente desfeito junte os vegetais cozinhados e os cogumelos.

Note que se optar pelo tomate fresco o pisto fica mais ácido pelo que pode necessitar de adicionar mais açúcar.

O segredo desta receita está em cozinhar os legumes em lume brando e separadamente.

Voltámos à rotina

As férias voaram e recomecei a trabalhar. O tempo é pouco mas já tenho vontade de um prato decente depois de um verão de sandes frias. Fui espreitar na despensa e tinha estes noodles de arroz aos quais juntei cogumelos frescos, pimento doce e ananás "et voilà", uma salada rápida e reconfortante. Mais fácil impossivel!

"Noodles com Cogumelos"

Nível de dificuldade:

Muito fácil

Tempo de elaboração:

30min.

 

4 pessoas

 

Ingredientes:

1 cebola média

1 pimento vermelho doce

300g de cogumelos laminados

4 dentes de alho

200g de noodles de arroz

400g de ananás

2 colheres de sopa de açúcar mascavado

1 malagueta

Azeite qb.

Sal

Pimenta (opcional)

Água

Preparação:

Siga as instruções da embalagem para cozer os noodles, cerca de 3 minutos em água a ferver. Passe por água fria e escorra bem.

Pique a cebola e os dentes de alho. Refogue a cebola e metade dos alhos num fio de azeite. Junte o pimento cortado às tiras e salteie até que amoleça ligeiramente e reserve.

Aloure o resto dos alhos com um um pouco de azeite, junte os cogumelos e uma malagueta picada. Tempere com um pouco de sal e cozinhe cerca de cinco minutos mexendo de vez em quando.

Coloque o açúcar numa frigideira e aqueça a lume brando até que começe a caramelizar. Junte o ananás cortado em pedaços esperando cerca de três minutos antes de lhe dar a volta.

Coloque em taças e sirva.