A origem desta sopa é o norte de Portugal no entanto há muito que se consome em todo o país. Cá em casa sempre a comemos inclusive o meu pai que não gostava mesmo nada de hortaliça. Atualmente é prato que não costuma faltar nas festas de aniversário ou mesmo na ceia de ano novo.

"Caldo Verde"

Nível de dificuldade:

Muito fácil

Tempo de elaboração:

60 min

6 pessoas

 

Ingredientes:

600 g de batatas

1 cebola grande

2 dentes de alho

200 g de couve galega 

2 litros de água

1 chouriço 

Coentros (opcional)

Azeite

Sal

Preparação:

Aqueça a água enquanto descasca e corta as batatas, a cebola e os dentes de alho. Coza com uma colher de azeite durante vinte minutos. Entretanto  demolhe o caldo verde, molhando a água duas a três vezes. Triture as batatas, a cebola e os alhos e junte a couve. Tempere com sal e tape para acabar de cozer em lume brando. Mexa de vez em quando para não se pegar. 

Sirva acompanhado com rodelas de chouriço  e regado com um fio de azeite.

Nota: Se gosta do sabor dos coentros pode juntar coentros picados pouco antes de retirar do lume.

A sopa de cação sem cação...

Cá em casa faziam esta sopa que de cação só tinha o nome porque ninguém gostava. Mas eram os temperos que lhe davam todo o sabor. Adorava aquela sopa espessa com o sabor forte dos coentros e do vinagre. A minha mãe e a minha avó é que a acompanhavam com pescada cozida. Eu que não gostava de peixe ficava pelo creme espesso e pão demolhado. Só muito mais tarde vim a prová-la com cação e gostei, até porque este peixe quase nem tem espinhas!

"Sopa de Cação"

Nível de dificuldade:

Muito fácil

Tempo de elaboração:

30 min.

2 pessoas

 

Ingredientes:

600 g de cação

3 dentes de alho

1 raminho de coentros

4 colheres de farinha

3 a 4 colheres de vinagre de vinho branco

1000 ml de água

Pão alentejano 

Sal

Azeite

Preparação:

Coza o cação quinze a vinte minutos em água a ferver com um fio de azeite. Pique os coentros junte o alho e o sal e esmague num almofariz. Desfaça a farinha com o vinagre e um pouco de água quente. Quando o cação estiver cozido retire. Junte a farinha e o vinagre à água da cozedura mexendo até misturar completamente. Junte os coentros e o alho. Coloque numa tijela o pão fatiado cubra com o caldo e finalmente coloque as postas de cação.

Nota: A quantidade de coentros e vinagre pode ser alterada a seu gosto.

Nabos

Cá em casa era habitual comer nabo. Nas sopas nunca faltava um ou dois e no cozido à portuguesa com certeza. Mas a coisa ficava por isso mesmo. Muitas pessoas  não gostam, basta falar em nabos e torcem logo o nariz e é certo que às vezes amargam um bocado. Mas também não tinha mais ideias para os usar. Um dia destes vi-os no supermercado com tão bom aspecto que pensei fazer uma sopa e o resultado surpreendeu-me.

"Creme de Nabo"

Nível de dificuldade:
Muito fácil
Tempo de elaboração:
40 min.

6 pessoas

 

Ingredientes:

500 g de nabo

250 g de batata

1 cebola

2 dentes de alho

Azeite

Sal

Preparação

Descasque e corte a cebola em juliana fina e pique os alhos. Refogue-os em lume brando com uma boa quantidade de azeite mexendo de vez em quando para que não se queime. Entretanto descasque as batatas e os anbos e corte em cubos pequenos. Adicione ao refogado e tape para que suem cerca de dez a quinze minutos. Adicione cerca de dois litros de água e deixe cozer. Triture com a varinha mágica e tempere com sal. Se necessário adicione um pouco mais de água. Sirva quente acompanhado de croutons.