Couve-flor

Um nome tão bonito para um vegetal tão mal amado. Couve-flor é prato de dieta ou pelo menos parece. Quando a vemos fresquinha e branquinha é tão bonita, mas depois o sabor... Normalmente só a comia a acompanhar peixe e batatas cozidas, o que ajudava ainda mais nesta imagem tão triste. Mas lá houve um dia em que a minha mãe ou avó decidiram fazê-la com um bechamel e gratinar e aí a coisa melhorou bastante. Se ainda lhe derem um toque de queijo ao gratinado...

Mas no fundo o que estamos a fazer é esconder o sabor da couve. Continuando nessa linha, apesar de já lhe dar outra vez a honra de ser um acompanhamento que é servido com uma ligeira fervura, decidi experimentá-la com anchovas. Aí vai o resultado!

"Gratinado de couve-flor com anchovas"

Grau de dificuldade:
Muito fácil
Tempo de preparação:
40 min


4 pessoas

Ingredientes:

1 kg de couve-flor 

1/2 l de leite

25 g de manteiga

2 colheres de sopa de farinha

60 g de anchovas em azeite, (escorridas)

Sal 

Pimenta

Broa de milho

Preparação:

Coloque uma panela com água a aquecer enquanto retira as folhas verdes à couve-flor a corta e lava bem. Assim que a água levantar fervura coloque a couve e deixe cozer durante cerca de quinze minutos. Retire e escorra bem.

Pré aqueça o forno a 180º.

Prepare o molho bechamel. Derreta a manteiga em lume brando e junte as anchovas cortadas em pedacinhos pequenos. Mexa sempre até que as anchovas se desfaçam. Junte a farinha e mexa. Deixe cozer um pouco e adicione o lentamente o leite morno, continuando a mexer para que se misture bem com a farinha. Tempere com sal e pimenta. Retire do lume quando começar a engrossar. Disponha a couve-flor num tabuleiro, e regue com o molho. Desfaça um pouco de broa de milho e disponha por cima. Deixe o tempo suficiente para gratinar.

Aproveite para preparar uma salada para acompanhar.

Sirva assim que retirar do forno.

Aquacultura versus vida selvagem

Há uns anos vi um documentário sobre a aquacultura. Sinceramente a impressão com que fiquei foi péssima. Criar os peixes num curto espaço de tempo e sem um mínimo de espaço... É verdade que atualmente quase todos os ingredientes da nossa alimentação são produzidos tendo em conta uma produção abundante e rápida. Ora alguma coisa tem que se perder pelo caminho...

Um bom exemplo disso é o salmão. Aquele que compramos habitualmente tem aquela cor rosada e quando cai na frigideira ou no grelhador solta imensa gordura... este pelo contrário tem um rosa mais pálido e é mais seco e nem enche a cozinha com aquele cheiro característico.

No outro dia encontrei no supermercado o salmão congelado e decidi experimentar e sem dúvida não tem nada a ver! Já tinha decidido fazer este prato com salmão fumado, mas não estava muito convencido, por isso arrisquei e substituí por este e posso dizer que o resultado foi excelente!

Tagliatelle com salmão selvagem

Grau de dificuldade:

Muito fácil

Tempo de elaboração:

30 min.

 

2 a 4 Pessoas

  

Ingredientes:

250 gr de Lombo de salmão selvagem

6 Novelos de Tagliatelle

1 a 2 Raminhos de Brócolos

1 a 1 e 1/2 Centímetros de Gengibre Fresco

2 Dentes de Alho 

1 e 1/2 Colheres de Sopa de Mel, ou Mel de Cana

4 a 5 Colheres de Sopa de Molho de Soja 

Sumo de Meio Limão

Azeite

Sal

Pimenta

Preparação:

Descasque e pique o gengibre e os dentes de alho. Leve a alourar num fio de azeite. Cuidado de não deixar queimar. Junte o molho de soja, quando começar a ferver junte o mel, deixe ferver novamente e adicione o sumo de limão. Ferve ligeiramente e apague o lume.

Ferva água e junte o brócolo cortado em pedaços pequenos. Deixe cozer seis a sete minutos.

Entretanto ferva dois litros de água e adicione o tagliatelle. Deixe cozer cinco a seis minutos para ficar al dente. Retire do lume e escorra.

Grelhe o salmão que temperou com um pouco de sal e pimenta antes de preparar o molho. Deixe estar cerca de três minutos de cada lado. Retire do lume e desfaça em lâminas.

Coloque o tagliatelle num prato, decore com os brócolos, coloque o salmão e sirva ainda quente acompanhado do molho

Quem disse que os legumes são insípidos?

Uma refeição em que o prato principal são legumes?

Parece um prato de dieta... Mas se esses legumes forem assados com algumas ervas aromáticas e um fio de azeite... 

Ao procurar um prato diferente pensei numa salada, mas também vi alguns pratos vegetarianos, então decidi assar diferentes legumes em papillote para controlar os tempos de cozedura e poder ir retirando à medida que estavam prontos. 

O molho de vinagreta, ou até de yogurte ficam bem e já as frutas dão um toque delicioso.

Recomendo!

Rapsódia de Legumes com Vinagreta

Grau de dificuldade:
Fácil
Tempo de Elaboração:
60 min.

4 Pessoas

 

Ingredientes:

8 a 10 Cenouras

2 Cebolas Fresca

2 Cebolas Roxas

1 Beterraba

2 Batatas Doces

2 Nabos

2 a 4 Kiwis

2 Romãs

Azeite

Sal

Pimenta

Tomilho

 

Preparação:

Acenda o forno. Lave a beterraba embrulhe em papel de aluminio e regue com um pouco de azeite e polvilhe com sal. Embrulhe e coloque num tabuleiro de forno. Descasque as cenouras, corte ao meio, coloque em papel de aluminio regue com um pouco de azeite e polvilhe com sal. Embrulhe. Repita a operação com os restantes legumes. descascando-os, cortando-os ao meio e embrulhando em papel de aluminio, regados com um pouco de azeite e sal.

Leve ao forno e deixe assar. O tempo varia de legume para legume, pelo que findos 15 minutos terá que ir verificando o nivel de cozedura. Os primeiros em ficar assados serão as cebolas, seguidas das cenouras, nabo. batata doce e finalmente a beterraba.

Descasque os kiwis e corte em rodelas. Descasque as romãs.

Quando a beterraba estiver assada, descasque e corte em fatias. Coloque numa travessa, polvilhe com tomilho, sal e pimenta e um pouco de sal. Se gostar pode decorar com um pouco de bálsamo de vinagre de Módena.

Sirva ainda quente.

 

Vinagreta:

Ingredientes:

1 Colher de sobremesa de mostarda de Dijon

Sumo de meio limão

2 Colheres de sopa de azeite

Sal

Pimenta

 

Preparação:

Numa taça deite a mostarda, junte o sumo de limão  e o azeite. Misture bem com uma vara de arames ou um garfo. Tempere com sal e pimenta a gosto.

 

Quiches...

Quem não provou já uma quiche? Mas quantos sabem que este prato é oriundo da cozinha francesa? 

Pois é... a quiche lorraine foi a origem de tudo isto. Há alguns anos ainda se conhecia por esse nome, mas com o tempo e as variantes poucos a reconheceríamos. 

E como  falamos de alterações aqui vão mais umas propostas.

Quiche de Salmão e Espargos" e "Quiche de Espinafres com Queijo de Cabra"

Grau de Dificuldade:

Muito Fácil

Tempo de Elaboração:

50 min.

 

4 Pessoas

 

Ingredientes:

2 Embalagens de Massa Quebrada

2 Embalagens de Espinafres (600 gr.)

100 gr. Queijo de Cabra

125 gr. Queijo Mozzarella

150 gr. Salmão Fumado

110 gr. Espargos Brancos

1/2 Cebola Roxa

4 Tomates Cherry

200 ml Nata para Cozinhar

1 Ovo

Preparação:

Estenda a massa com um rolo. Forre com ela as formas. Corte o excesso de massa passando com o rolo sobre o bordo da forma.

Quiche de Espinafres:

Espalhe os espinafres que previamente cozeu em água e sal. Devem ter escorrido bem. Corte fatias de queijo de cabra com 1 cm aproximadamente e espalhe sobre a tarte. Corte os tomates cherry ao meio  e espalhe. Bata as natas com o ovo. Tempere com sal e pimenta. Cubra a tarte com elas.

Quiche de salmão:

Forre o fundo da tarte com o salmão. Corte discos de cebola com aproximadamente 5 milímetros. Espalhe sobre o salmão. Decore com os espargos. Parta o queijo Mozzarella em pedaços e distribua sobre a tarte. Tempere com sal y pimenta a gosto.

Leve ambas as tartes ao forno pré aquecido durante aproximadamente meia hora ou até verificar que estão cozidas.

Acompanhe com uma salada.

Crudités

Quando começamos a dar um pouco mais de atenção ao vocabulário gastronómico, apercebemo-nos de que há muito estrangeirismo! Por exemplo para definir o prato que se segue  há o termo "Crudités",  palavra do francês que significa aperitivos compostos de vegetais crus cortados em tiras finas e acompanhados de uma vinagreta ou outro tipo de molho. Pode parecer estranho, mas afinal não comemos já vegetais crus nas saladas?

Endívias Caramelizadas e Hummus

Grau de Dificuldade:

Muito Fácil

Tempo de Elaboração:

30 min.

 

4 Pessoas

 

Ingredientes:

1 Lata Grande de Grão 

Sumo de Meio Limão

4 Colheres de Sopa de Azeite

1 Colher de Chá de Cominhos

3 Dentes de Alho

Sal

Pimenta

1 Lata de Atum

80 gr. de Pimento Vermelho Assado

2 Endívias

4 Colheres de Chá de Açúcar Amarelo

4 Colheres de Sopa de Azeite

Sultanas

Preparação:

Comece por preparar o Hummus. Escorra o grão. Coloque no processador. Junte os dentes de alho picados. o sal, a pimenta, o cominho e o sumo de limão. Triture. Retire, divida em três partes e reserve uma parte. Prepare uma dose de Hummus com o pimento vermelho. Coloque no processador o Hummus e o pimento e triture. Reserve. Seguidamente prepare o hummus com o atum. Coloque meia lata aproximadamente de atum com o Hummus no processador e triture. Reserve.

Retifique os temperos de cada um dos Hummus que preparou.

Lave as endívias. Corte ao meio. Aqueça uma colher de azeite numa frigideira e junte uma colher de açúcar. Deixe que o açúcar se derreta e coloque metade de uma endívia com a parte cortada virada para baixo. Pressione ligeiramente de deixe caramelizar durante dois a três minutos. Retire. Repita a operação adicionando as mesmas quantidades para cada meia endívia. Coloque num prato e separe um pouco  as folhas para que seja mais fácil de servir.

Sirva com o Hummus em taças e as passas noutra.

Grão e bacalhau

Sem dúvida estes são os ingredientes mais comuns quando pedimos um petisco numa taberna ou uma entrada num restaurante. Decidi juntar-lhes outro que nunca falta, o presunto! Assim temos uma entrada ou até mesmo uma refeição agradável e rápida, ideal até para levar na marmita.

Grão com bacalhau e presunto

Grau de Dificuldade:
Muito Fácil
Tempo de elaboração:
30 min.

4 Pessoas

Ingredientes:

400 Gr. de Grão Cozido

1 Lombo de Bacalhau

4 Fatias de Presunto

3 Dentes de Alho

Azeite

Sal

Hortelã ou Coentros

Preparação:

Coza um bom lombo de bacalhau que previamente demolhou. Retire a pele e as espinhas e desfaça em lascas. Abra um frasco de grão cozido, escorra e passe por água. Descasque e pique os alhos. Aqueça um pouco de azeite e doure nele os alhos durante dois ou três minutos. Cuidado de não deixar queimar. Reserve. Pique um pouco de hortelã, ou se preferir coentros. Numa tijela misture o grão com o bacalhau.  Junte o azeite e o alho. Desfaça as fatias de presunto em pedaços pequenos. Noutra frigideira coloque um pouco de azeite e frite ligeiramente o presunto. Adicione aos restantes ingredientes, polvilhe com um pouco de hortelã ou coentros e sirva.

Gaspachos

Toda a vida ouvi falar em gaspacho, ou não vivesse na fronteira com a Espanha. Em casa fazia-se muito o gaspacho à espanhola, que eu nem sequer provava porque pensava que não gostava...

Anos mais tarde num jantar ainda no Alentejo, provei o gaspacho alentejano e sinceramente que pena tenho de não ter comido o que a minha mãe fazia...

Com a cozinha moderna surgem novas variantes  deste prato e já tinha experimentado o gaspacho de cereja, mas as provas ficaram por aí. 

Chegou o momento de tentar o de melancia!

Gaspacho de melancia

Grau de Dificuldade: 

Muito Fácil

Tempo de Elaboração:

30 Min.

 

4 Pessoas

 

Ingredientes:

700 gr. Tomate Maduro

700 gr. Melancia

1 Pimento Verde

1 Cebola Pequena

2 Dentes de Alho

1/2 Pepino

2 Colheres de Sopa de Azeite

2 Colheres de Sopa de Vinagre

Sal

Cebolinho

Preparação:

Lave os tomates, o pepino e a cebola. Descasque e corte em pedaços pequenos. Coloque no copo da misturadora. Parta a melancia  e o pimento em pedaços pequenos e junte aos restantes ingredientes. Finalmente adicione os dentes de alho, o sal, azeite e vinagre. Triture tudo até obter um creme fino.

Retifique os temperos. 

Se fosse necessário passe por um coador. Acompanhe com ovo cozido, fatias de presunto fatiado fino, pepino e croutons. Pique um pouco de cebolinho e coloque por cima do gaspacho. Os croutons ficam ótimos se fritar os quadrados de pão num azeite onde anteriormente dourou um dente de alho.

Massa Filo

Simples de trabalhar a massa Filo apenas requer que não a deixemos ao ar pois seca com extrema facilidade!  Os restos que não usar devem ser guardados numa embalagem bem fechada e ser utilizados logo que possivel.

Doces, salgados as possibilidades não têm limites. 

 

Cestinhos com Queijo Creme, Noz, Salmão e Espargos Verdes

Grau de Dificuldade: 

Muito Fácil

Tempo de Elaboração:

30 Min.

 

6 Pessoas

 

Ingredientes:

Massa Filo

200 gr. Queijo Creme Ligth

100 gr. Salmão Fumado

50 gr. Noz

12 Espargos Verdes

Sal

Pimenta

Pimenta Caiena

Azeite

Preparação:

Sobre uma  folha de papel vegetal coloque uma folha de massa Filo. Com um pincel, unte con azeite. Coloque outra folha sobre esta e repita a operação. Continue até ter sobreposto quatro  a cinco folhas. Não necessita de pincelar a ultima folha.

Aqueça o forno a 180º. Corte a massa em quadrados. entre seis a oito conforme o tamanho das formas que utilizar. Pincele as formas com um pouco de azeite. Coloque a massa com cuidado, deixando a ponta das folhas para fora. Leve ao forno cerca de 15 a 20 minutos, ou até que esteja dourada. Verifique de vez em quando como está a cozedura.

Prepare o recheio.

Numa tijela misture 200 gr. de queijo creme com sal, pimenta e pimenta de caiena, (se gostar) e as nozes picadas grosseiramente.

Pique o salmão em pedaços pequenos, reservando um pouco para envolver os espargos. Junte o salmão picado ao preparado anterior e reserve.

Corte as pontas dos espargos. Ponha um pouco de água e sal a aquecer. Quando ferver coloque os espargos e coza-as entre cinco a dez minutos.

Enrole as pontas dos espargos no salmão. Recheie os cestinhos com o creme, coloque um a dois espargos sobre cada um, polvilhe com sal e pimenta e sirva.

 

O abacate

Nunca esquecerei a primeira vez que senti aquela consistência e sabor gorduroso…

"Abacate com Ananás e Molho de Iogurte"

Grau de Dificuldade: 

Muito Fácil

Tempo de Elaboração:

20 Min.

 

Ingredientes:

2 Abacates

Ananás

200 Gr. Camarão Cozido

2 Iogurtes Naturais

1 Limão

Sal

Pimenta

Preparação:

Comece por lavar os abacates cortar e separar dos caroços. Com uma colher retire a polpa dos abacates, tentando deixar as cascas intactas. Corte em pedacinhos pequenos coloque num copo misturador, tempere com sal, pimenta e sumo de limão e triture. 

Corte quatro a cinco rodelas de ananás em pedacinhos. Descasque as gambas. Coloque numa tijela com o abacate e misture. Reserve no frigorífico.

Para o molho de iogurte, numa tijela deite os dois iogurtes, adicione um pouco de sal e sumo de limão. Misture. Vá verificando os temperos à medida que faz a mistura.

Coloque o recheio de abacate nas cascas, regue com um pouco de molho de iogurte.

Sirva acompanhado de uma taça com o molho.

 

Se gosta de um toque doce, pode experimentar acompanhar com  fios de ovos.

Convém utilizar produtos de qualidade. Se optar por ananás em lata confirme que o ananás é saboroso antes de o usar pois se for insipido não vai contribuir em nada.

Se não gosta de ananás ou não consegue arranjar, uma boa alternativa são as maças verdes.