17. ago., 2018

"A cozinheira de Himmler", Franz-Olivier Giesbert

Tem-se escrito muito sobre o sobre o século vinte, mas quanto a mim este libro de Franz-Olivier Giesbert é dos mais cativantes e bem merece um lugar nos novos clássicos. A personagem principal é uma mulher, Rose que apesar dos seus cento e cinco anos trás na mala uma pistola e ainda não perdeu nem o sentido de humor nem o interesse pelo sexo. Cozinheira e proprietária de um afamado restaurante em Marselha a sua filosofia de vida é que a felicidade é fruto da vingança. Ao escrever as suas memórias transporta-nos até Trebisonda no início do século quando começa o genocídio do povo arménio. A sua força de espirito, inteligência e aptidões para a culinária bem como a sua lista de inimigos que escreve como se fosse a lista das compras ajudam-na a sobreviver aos horrores do nazismo e aos sonhos delirantes do maoísmo. Com um estilo satírico e um bom trabalho de pesquisa histórica Giesbert criou um romance que não vai poder parar de ler! Infelizmente ainda não está disponível em lingua portuguesa, pelo que terá que optar por qualquer das edições em espanhol, francês ou inglês, mas vale bem o esforço!